sexta-feira, 27 de novembro de 2020

ESTÁGIO ONLINE COM WAKA SENSEI

 Estágio online com Waka Sensei.

Para quem estiver interessado, aqui está a informação:



Atemi waza: tsuki waza/te waza. Katatedori dai ikkyo omote

 Tori e uke encontram-se de pé, frente a frente em gyaku hanmi.

Uke está em migi hanmi e tori em hidari hanmi.


- Uke desloca-se para a frente e agarra o pulso esquerdo do tori.

- Tori, [abre os dedos da mão esquerda-Kuden] e, usando kokyu, enche o braço e a mão de Ki. 

- Tori baixa as ancas e desloca-se com o pé esquerdo para a esquerda na diagonal, utilizando tsugiashi.

- Tori, ainda em movimento, executa imediatamente um atemi à cara do uke, com a sua mão direita, usando seikenuchi ou urakenuchi.

- Uke protege-se do atemi de tori com a sua mão esquerda, desviando o atemi para fora, para o lado direito.

- Tori desequilibra uke para trás, com o movimento da sua mão e do seu corpo e também com o murro à cara.

- Tori, com a sua mão direita, agarra a mão do uke por cima.

- Tori empurra o pulso de uke contra a sua cara [empurrar a mão do parceiro contra a sua orelha-kuden], ao mesmo tempo que avança para a frente do uke, com o seu pé direito.

- O uke, quando o parceiro se desequilibrar para trás, fica com o flanco direito exposto e é ai que o tori deve executar um atemi, usando seiken-zuki.

- Quando o uke se encolher com a dor do atemi, tori agarra o seu cotovelo com a mão esquerda e, com um amplo movimento espiral, desequilibra uke para baixo e para a frente.

- Tori dá um grande passo por debaixo do uke com o seu pé esquerdo e força-o para o chão.

-Tori imobiliza o uke, controlando o seu braço contra o tatami, num angulo de 90º em relação ao seu corpo. Este controlo é igual ao do shomen uchi dai ikkyo omote, com a diferença do agarro da mão.

- Tori mantém zanshin no final.

- Repetir para o lado contrário.


Definições
:

Urakenuchi: Golpe com a parte de trás do punho. Ura: detrás, parte de trás. Ken: punho





 



Dicas:

É importante saber como agarrar a mão do parceiro. Para que se consiga agarrar bem a sua mão, primeiro dobramos a nossa mão para baixo, pois isto cria um espaço entre a palma do parceiro e a parte de trás da nossa mão. Desta forma podemos agarrar a sua mão com firmeza.

O movimento de empurrar a mão do parceiro na direção da sua cabeça, primeiramente deve ser feito com o nosso pulso dobrado, enchido de kokyu. Depois revirar a mão e usar o tegatana para pressionar o seu polegar na mesma direção.

No controle final, é importante que os dedos da mão do uke [apontem para a frente e para baixo-kuden].



Tori: Tristão da Cunha, 8º Dan
Uke: Gil Vargas, 3º Dan
Filmagens: Rui Pessoa Pires
Fotografias: Tristão da Cunha. Participaram: Gil Vargas e Jorge Feio

Não praticar sem a presença de um professor.
Todas as pessoas envolvidas nos nossos vídeos e livros técnicos, autorizaram por escrito a utilização das suas imagens.

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Atemi waza: te waza/tsuki waza. Shomenuchi koshi nage

 Temos de ter cuidado ao executar todas as técnicas de aikido mas, no caso do koshi nage, um cuidado extra.

Koshi significa anca e nage significa projeção. Esta projeção requer um grande control para que tanto o uke como o tori não saiam lastimados.


Uke e tori encontram-se frente a frente, em ai hanmi. 

- Ambos estão em migi hanmi

- Antes que uke comece o seu ataque, tori atira o seu tegatana à cara ou aos olhos do uke.

- Uke defende-se protegendo a cara com o braço direito.

- Mal o uke comece a sua defesa, já o tori saiu fora da linha de ataque para a esquerda, com o seu pé esquerdo. Tori ajusta o pé direito e puxa-o para a nova linha.

- Tori efectua imediatamente um segundo atemi às costelas de uke com a sua mão esquerda fechada (usando seiken-zuki, ipponken-zuki ou nakadakaken).

- Tori, usa a sua mão de ataque, que está em contacto com a mão direita do uke, para 'cortar´esta para baixo.

- Tori usa a mão esquerda para agarrar a mão direita do uke. Este agarro fica tipo sankyo.

- Tori dá um passo para o centro do uke com o seu pé direito ao mesmo tempo que passa a mão do uke por cima da sua cabeça.

- Neste ponto, tori desfere o terceiro atemi ao queixo ou ao nariz do uke, com seiken. Pode também usar teisho-uchi.

- Tori, com um movimento amplo, 'abre' o braço do uke para cima e na diagonal para fora: "Olhar na direção da mão do uke e dirigi-la para o canto onde a parede se encontra com o tecto." [kuden]

- Tori, desloca ao mesmo tempo o pé esquerdo, de forma a colocar o seu corpo em frente ao corpo do uke de forma a que "fazer uma cruz com o corpo do parceiro." [kuden]

- Tori dobra bem o seu joelho direito por fora do joelho do uke direito do uke, de forma a baixar bem as ancas.

- Tori carrega o uke nas suas ancas de forma a "carregar o centro do parceiro por cima do koshi-ita."

- Tori, sempre segurando a mão direita do uke com sankyo, desloca o peso do seu joelho direito para o esquerdo, roda as ancas para fora e projecta o parceiro contra o tatami.

- Tori mantêm o zanshin.

- Repetir para o outro lado.


Definições:
Ippon-zuki: 'murro' aplicado com o dedo indicador dobrado.
Koshi-ita: a parte de trás do hakama que é rígida com forma algo rectangular, e é assente na parte de baixo das costas.
Nakadaka-ken: uma pancada com o dedo médio dobrado.
Seiken: "murro apropriado" (murro normal executado com as juntas dos dedos).
Teisho-uchi: pancada executada com a parte de baixo da palma da mão.
Zuki: o mesmo que tsuki

Dicas:
Ao dar o passo para a esquerda com o pé esquerdo, ter o cuidado de não entrar demasiado, pois isto iria dificultar o próximo passo, que é para a frente do parceiro.

Ao agarrar a mão direita do uke em sankyo, ter o cuidado de não exagerar o agarro, pois a pressão do sankyo irá desenrolar-se com o prosseguimento da técnica.

Para executar bem o koshi nage, nunca podemos esquecer os kuden acima descritos.

O terceiro atemi deve ser aplicado quando se entra com o pé direito para o centro do corpo do parceiro.

Ao carregar o parceiro por cima das ancas, ter o cuidado de não o carregar nas costas, e de manter as costas ligeiramente levantadas, na diagonal.

Ao projectar o parceiro, manter a projeção sempre na linha das pernas.



Tori: Tristão da Cunha, 8º Dan
Uke: Gil Vargas, 3º Dan
Filmagens: Rui Pessoa Pires

Não praticar sem a presença de um professor.
Todas as pessoas envolvidas nos nossos vídeos e livros técnicos, autorizaram por escrito a utilização das suas imagens.

quarta-feira, 25 de novembro de 2020

Atemi 1 (te waza): Yokomen uchi irimi nage

 Uke e tori encontram-se frente a frente em ai hanmi. Uke encontra-se em hidari hanmi e tori também em hidari hanmi.


- Uke dá um passo para a frente com o seu pé direito, e ataca o lado esquerdo da cabeça de tori, com o seu tegatana direito.

- Tori, mal o uke se mexa, desloca-se rapidamente para a frente e para a esquerda com tsugi ashi e bloqueia o ataque do uke com o seu braço esquerdo, enquanto ataca o lado direito da cabeça ou pescoço do uke, com a sua mão direita.

- Num instante, tori deixa passar a força de ataque do uke e continua a deslocar-se para a frente, pelo lado direito do uke (o professor deverá ensinar o cruzamento de braços e mãos utilizado neste ponto).

- Tori, ao passar pelo lado do uke, aplica o segundo atemi desta vez com a sua mão esquerda fechada, tipo uraken, às costelas direitas de uke, fazendo com que este se dobre com a dor.

- Tori desloca-se ainda mais um pouco bem para trás do uke, agarra o seu colarinho com a mão esquerda e desequilibra-o contra o seu peito, ao mesmo tempo que aplica um atemi à cara (aos olhos, ao nariz ou à face), seja com teisho, kumade ou hiraken.

- Tori completa a projeção seguindo os movimentos de irimi nage ensinados anteriormente.

- Tori mantém o zanshin depois da projeção.

Repetir para o outro lado.







Dicas
O bloqueio do ataque do uke é mais bem uma neutralização do mesmo. O ataque tem de ser neutralizado antes de ganhar poder. Por isso tori tem de agir rapidamente.

Tori nunca se deve esquecer de atacar, claramente, com atemi do seu tegatana direito.

Durante o treino, os uke muitas vezes comentem o erro de começar a proteger-se do futuro atemi do tori, mesmo antes de começar a atacar: isto é ridiculo.

Depois do tori bloquear o ataque o uke, durante o exame, o uke, que se protegeu do atemi do tori com a sua mão esquerda, deve deixar o tori colocar o seu tegatana direito no seu pescoço, de forma a que este possa mostrar ao examinador que sabe aonde é que o atemi é dirigido.

Não esquecer os princípios de Irimi nage.

Não esquecer de fazer kiai.








Tori: Tristão da Cunha, 8º Dan
Uke: Gil Vargas, 3º Dan
Filmagens: Rui Pessoa Pires

Não praticar sem a presença de um professor.
Todas as pessoas envolvidas nos nossos vídeos e livros técnicos, autorizaram por escrito a utilização das suas imagens.


quinta-feira, 8 de outubro de 2020

Mensagem de Hitohira Saito Kaicho

 Aqui colocamos um email enviado por Kurilla Sensei, o dinamizador das reuniões mensais do zoom com sensei.



"Caros membros de Iwama Shinshin Aiki Shurenkai,
Junto envio um aviso do Kaicho Saito Hitohira com a tradução de Kenny Sembokuya sensei.
Cumprimentos
Nobuhiro Stefan Kurilla


関係 者 各位
先 日 の 9 月 12 日 に 行 わ れ ま し た, 毎 月 の 定例 zoom 会議 に て 齋藤 先生 が ご 説明 に な ら れ た 守 弘 師範 の 功績 を 称 え る プ ロ ジ ェ ク ト に 関 し て ご 説明 い た し ま す. 段 階 的 に プ ロ ジ ェ ク ト を 推進 し て い きま す の で 、 下 記 に お 知 ら せ さ せ て 頂 頂 き ま す。

Prezados Sensei(s) de Iwama Shin Shin de todo o mundo:
Gostaria de explicar sobre o projeto que homenageia os feitos de Morihiro Shihan, tal como foi explicado por Saito-sensei na reunião mensal de zoom realizada a 12 de setembro. Vamos divulgar o projeto passo a passo, por isso informamos em baixo.

ス テ ー ジ 1 武器 技 の 名称 の 明確 化 化 岩 間 神 信 合 気 修練 会 内 よ り り 開始) 開 祖 直 伝 守 弘 師範 31 の 杖 開 祖 直 伝 守 弘 師範 の の 杖 ※ 祖 祖 直 伝 守 弘 師範 31 の 杖 開 祖 直 直 伝 守 弘 師範 13 の の 杖 開 祖の 際 に 必 ず 大 き な 声 で で 技 の 名 前 を 言 っ て か ら 稽古 を 始 め る。 ※ そ の 際 に 開 祖 、 守 弘先生 に 敬意 敬意 払 う う 事 始 め る。 ※ そ の 際 に 開 祖 、 守 弘先生 に 敬意 を 払 う 事 事 め ※ う

Etapa nº 1 
O esclarecimento sobre o nome das técnicas de armas conforme é indicado mais abaixo (que deve ser começado mundialmente, por todos os grupos de Iwama Shinshin Aiki Shurenkai). 
Deve dizer-se:
  • Kaiso Jikiden Morihiro Shihan sanjuu ichi no jo/kata (em vez de sanju ichi no jo) 
  • Kaiso Jikiden Morihiro Shihan juu-san no jo (em vez de juusan no jo) 
  • Kaiso Jikiden Morihiro Shihan nijuuppon no jo/suburi (em vez de nijuupon no suburi)
※ Ao praticar as técnicas acima referidas, certifiquem-se de dizer o nome das técnicas em voz alta antes de executá-las. 
※ Ao mesmo tempo, prestem homenagem ao Fundador, O’Sensei, e a Morihiro-shihan. Os líderes de cada país [ou dojo] devem tomar a iniciativa de fazer isto.

ス テ ー ジ 2 齋藤 守 弘 師範 と 開 祖 の モ ニ ュ メ ン ト の 設置 場所: 鍛 錬 館 の 土地 (開 祖 ゆ か り の 土地) に 設置 予 定 費用: 要 検 討 設置 予 定 時期: 資金 調 達 と の バ ラ ン ス を み て ス ケ ジ ュ ー ル を 調整 (追 っ て ご 連絡) 寄附金 対 象 : 齋藤 守 弘先生 に ゆ か り の あ る 方 々 (日本 国内外)



Etapa nº 2:
Construir um monumentos em honra de Morihiro Saito Shihan e do Fundador, O’Sensei. 
  • Localização: está previsto para ser instalado no terreno do Tanrenkan (terreno relacionado ao fundador O’Sensei) 
  • Custo: a ser decidido.
  • Plano de instalação programado: será ajustado o calendário tendo em consideração a situação do financiamento (Sensei irá posteriormente fornecer a atualização da situação).
  • Doações para a construção: Estas virão de pessoas relacionadas a Morihiro Saito Shihan (no Japão e no exterior)

ス テ ー ジ 3 齋藤 守 弘 師範 顕 顕 彰 会 顕 彰 会 は 岩 間 神 信 内 に 設置 し し 、 岩 間 神 信 の の メ ン バ ー 及 び 有志 に に て 運 営 を 予 定 外部 外部 信 内 に 設置 し し 、 岩 間 神 信 の メ メ ン バ ー 及 び 有志 に に て 運 営 を 予 定 外部 外部 か 内 に 設置 し し 、 岩 間 神 信 の メ メ ン バ ー 及 び 有志 に に て 運 営 を 予 定 外部 外部 か 内 に 設置 し し 、 岩 間 神 信 の メ ンメ バ ー 及 び 有志 に に て 運 営 を 予 定 外部 か 内に よ っ て 運 営 を ま か な い ま す。
齋藤 守 弘 師範 顕 顕 彰 会 は ホ ー ー ム ペ ー ジ や ソ ー シ ャ ル メ デ ィ ィ ア を 使用 し 、 齋藤 守 弘先生 に に ゆ か り の あ る 方 々 か ら 色 々 々 ャ ル メ デ ィ ィ ア を 使用 し 、 齋藤 守 弘先生 に ゆ か り の あ る 方 々 か ら 色 々 々 な お メ デ ィ ィ ア を 使用 し 、 齋藤 守 弘先生 に ゆ か り の あ る 方 々 か ら 色 々 々 な お メ デ ィ ィ ア を 使用 し 、 齋藤 守 弘先生 に ゆ か り の あ る 方 々 か ら 色 々 々 な お メ
今 で き る こ と は ス テ ー ジ 1 の 武器 技 の 名称 (31 の 杖 、 13 の 杖 、 20 本 の 杖 素 振 り) を 各国 の 指導 者 が 率先 し て 支部 の メ メ ン バ 、 杖 杖 、 20 本 の 杖 素 振 り) を 各国 の 指導 者 が 率先 し て 支部 の メ ン バ バ 杖 、仁 平 先生 か ら ら 入 り 次第 お 知 ら せ さ せ て 頂 き ま す。 皆 様 の ご 協力 協力 心 よ り 感謝 い た し ま す。
よ ろ し く お 願 い い た し ま す。
仙 北 谷

Etapa nº 3: 
Fazer uma Associação em homenagem a Morihiro Saito Shihan. Esta Associação de Homenagem será estabelecida internamente no Iwama Shin Shin Aiki Shuren Kai e será administrada por membros presentes, e voluntários, de Iwama Shin Shin. Os custos operacionais serão suportados pelos voluntários e as taxas virão dos estágios de fora do Japão, o que significa que não haverá coleta de taxas de adesão.

A Associação de Homenagem a Morihiro Saito Shihan usará o site oficial e os média sociais para explicar os feitos de Saito sensei. Planejamos enviar fotografias de Morihiro Saito Sensei e também incluir várias histórias relacionadas com Morihiro Saito Shihan, que venham das pessoas que tiveram um bom relacionamento com Morihiro Saito Shihan.

Mas para começar, o que queremos fazer, é encorajar os líderes de cada país/dojo de tomar a iniciativa de estabelecer (como regra) os nomes das técnicas de armas (como descritas na) da Etapa 1 (31 no Jo, 13 no Jo, 20 Pon no Suburi), entre os todos membros dos dojos. 

Mais tarde Hitohira Sensei irá fornecer mais instruções detalhadas. 
Muito obrigado pela vossa cooperação.
Cumprimentos,
Kenny Sembokuya"

RECORDAÇÕES DE HITOHIRA SENSEI...

Hitohira Saito Sensei compartilhou algumas memórias sobre o Kaiso [Fundador] e Shodai Morihiro Sensei (shodai: a primeira geração) no FB.

Aqui está o que ele escreveu:

…………………

O Fundador e Saito sensei, em Iwama.

Apenas divagando....

A vida do fundador, Kaiso Morihei Sensei, foi extremamente difícil. 

Por exemplo, a experiência da guerra, o cultivo da terra em Hokkaido, as austeridades religiosas ... O seu treino no Budo começou na adolescência.

No fundo da minha mente, permanecem pilhas e pilhas de memórias distantes, nas quais eu vi os meus pais dedicarem-se ao Fundador desde que eu era uma pequena criança. Ainda me lembro das suas[duas] figuras coladas e à espera do Kaiso o dia todo, ou das vozes altas quando o Fundador gritava de raiva durante os treinos severos. 


Um dia, durante um estágio de estudantes universitários, e por ter nevado a noite inteira, um galho de uma árvore de cânfora quebrou-se e caiu em frente ao santuário Aiki [Aiki Jinja]. Quando viu isto, o Fundador ficou repentinamente furioso e gritou: "Quem é que andou a brincar!?". Sua voz alta e raivosa fez com que a minha mãe e os alunos corressem para o santuário Aiki e explicassem ao Fundador: "Deve-se ter quebrado devido aos grandes flocos de neve de à noite. O sol da manhã já derreteu a neve. Como não veio aqui de manhã, é por isso que pode não se ter apercebido. " Este incidente deixou os estudantes universitários tão chocados que eles imediatamente abandonaram o estágio em Iwama e partiram para o Hombu dojo em Tóquio.





Diz-se que o Kiai ou a voz do Fundador tão altos que as pessoas do outro lado do caminho de ferro conseguiam ouvir. O Kiai e a voz do meu pai Morihiro também era muito alto. É difícil ser igual neste ponto.

O Aikido não é um jogo e não tem competição. É esta a razão pela qual as pessoas tendem a ter pouca consideração, consciência ou severidade. Não é bom ser tão severo ao ponto de magoar alguém, mas costumava ser comum fazê-lo. É muito fácil fazer com que alguém se magoe. Como as técnicas (do Aikido) são perigosas, precisamos nutrir nossa mente, o nosso espírito, sinceridade, generosidade e tolerância. Isto era o que o meu pai Morihiro costumava dizer enquanto comíamos juntos. 

O meu pai às vezes suspirava ao falar de um aluno, e dizia: "Ele não percebe, não importa quantas vezes eu demonstre". 


Quando eu era criança, muitas vezes me perguntava por que é eles [os alunos] continuavam a vir treinar no dojo e a ouvir os gritos [coléricos do Fundador e de Saito Sensei], sendo que o treino era rígido, doloroso e exaustivo.


Já escrevi demasiado. Tudo é Shugyo [treino, prática, disciplina, estudo severo]  numa palavra: um treino austero. Shugyo é uma forma indispensável para o Aikido, que não é um jogo.



domingo, 4 de outubro de 2020

Instruções de Hitohira Saito Jukucho e carta de Gaku Homma sensei





De onde veio este caminho?
~ A raiz do (s) caminho (s) em que estamos. ~
(英文 の 後 日本語 訳 が 掲 載 さ れ て い ま す)
Recentemente, li um aviso emitido via Facebook por Hitohira Saito Kaicho de Iwama Shinshin Aiki Shuren Kai, filho do falecido Morihiro Saito Shihan (Aikikai Aikido 9º dan & Ibaraki Iwama Dojocho quando ele faleceu) para os membros de Iwama Shinshin Aiki Shuren Kai.
Embora eu não seja um membro de Iwama Shinshin Aiki Shuren Kai, reconheço muito bem perspectivas que ele resumiu sucintamente no aviso e escrevi uma carta para todos que usam um hakama com “5 dobras na frente e 1 dobra na frente as costas ”, com o meu desejo de que todos não só continuem a respeitar os nossos antecessores, mas também que herdem as tradições que nos são transmitidas, para os transmitir devidamente às gerações futuras.


Inglês
日本語
O Aviso emitido por Hitohira Saito Kaicho (fonte: página do Facebook de Hitohira Kaicho) é o seguinte:

"Olá a todos!
A pedido de SAITO HITOHIRA SENSEI, nos treinos de Shinshin Aiki Shuren Kai, o kata de Jo deve ser chamado:
• KAISO JIKIDEN MORIHIRO SHIHAN SAN JU ICHI JO NO KATA (Palavra 31)
• KAISO JIKIDEN MORIHIRO SHIHAN JU SAN JO NO KATA (Palavras 13)
• KAISO JIKIDEN MORIHIRO SHIHAN NI JU PON JO NO SUBURI (20 Suburi Jo)
Certifique-se de nomeá-los em voz alta durante o treino!
Vamos homenagear o Kaiso (fundador) e Morihiro Saito Shihan.
Jikiden significa: transmissão direta, ou seja, o que o Fundador ensinou a Morihiro Saito Sensei e por sua vez ensinou ao seu filho, sem interpretações livres, como o Fundador ensinou diretamente."
我 が 、 神 信 合 気 修練 会 で で は 、 三十 一 之 杖 や 十三 の 杖 の 呼 び 方 方 を 、 開 祖 直 伝 守 弘 弘 師範 と 言 っ て か ら 、 三十 一 之 杖 杖 、 十三 祖 直 び 方 を を 、 開 祖 直 伝 守 守 弘 師範 と 言 っ て か ら 、 三十 一 之 杖 杖 、 十三 之 之 師範 師範 之を 必 ず 大 き き な 声 を だ し て 始 め て く だ さ い 、 開 祖 や 父 守 弘 師範 を 敬 い な が ら 稽古 を し ま し ょ う.
Nota: Todas as fotos são republicadas da página do Facebook de Hitohira Kaicho com permissão.
注 記 、 写真 は 仁 平 会長 の 許可 を 得 て 掲 載 さ れ れ て い ま す。



__________________________________________________________

Como todos sabem, os direitos dos inventores e artistas por suas invenções e obras de arte são protegidos pelas patentes e direitos autorais concedidos, e as proteções e direitos não se limitam a artistas famosos como Vincent van Gogh, Auguste Renoir ou Ludwig van Beethoven. No entanto, na maioria dos casos, é uma realidade que nenhum executante de demonstrações alguma tenha dado crédito onde o crédito é devido.
Gaku Homma sensei
Gaku Homma sensei

A: TODOS OS QUE SE SE CONSIDERAM DISCÍPULOS DO FALECIDO MORIHIRO SAITO SHIHAN,
Hitohira Saito Kaicho emitiu recentemente um Aviso a todos os membros do Iwama Shinshin Aiki Shuren Kai para preservar a dignidade do legado de seu pai e antigo Aikido Shihan do Aikikai e Iwama Dojo-cho, o falecido Morihiro Saito Shihan (doravante, 'Morihiro Shihan ').
Embora eu não seja um membro do Iwama Shinshin Aiki Shuren Kai, concordo totalmente com o Aviso e gostaria de compartilhar minha opinião nesta carta desde o ponto de vista externo e também como um Budo-ka que endossa e apoia o que o Aviso diz.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Em primeiro lugar, deixe-me contar o meu ponto de vista ao mesmo tempo que  compartilho histórias de quando o Fundador do Aikido estava bem e de quando Morihiro Shihan trabalhava para a Japan National Railways (atualmente conhecida como Japan Railways Group, também conhecida como JR), na altura em que não apenas ele continuava com seu treino de Aikido com o Fundador do Aikido, mas também ajudando-o, junto comigo, como seu discípulo de longa data.

Há um ponto que gostaria de chamar a atenção de todos. Sob a atual pandemia COVID-19, muitas pessoas por todo o mundo experimentam e enfrentam diversos graus de dificuldades.

Nas atuais circunstâncias, os Aikidocas estão sob tremendas limitações para continuar a prática no seu dojo, especialmente quando é prudente manter as diretrizes de distanciamento social como uma medida preventiva contra a disseminação do COVID-19. Portanto, muitos dojos não apenas passaram da prática interna para a prática externa, mas também começaram a concentrar-se mais na prática de técnicas de Jo & Bokken.

Na verdade, muitos instrutores (ou auto-proclamados instrutores) gravaram sua performance demonstrando “movimentos Jo” conhecidos como “31 Jo Kata” com narrações, publicando-as de seguida em sites de redes sociais. Algumas destas desmonstrações parecem ter sido gravadas nas salas de jantar ou de estar de suas casas, enquanto havia gravações ao vivo, aparentemente transmitidas dos quintais de suas casas.

Enquanto alguns desses pedaços de vídeo são bastante impressionantes com explicações muito elaboradas dandogrande atenção aos detalhes, quase todos eles negligenciam a inclusão de um fato muito importante. Ou seja: “Onde é que o“ 31 Jo Kata ”se originou?”

Assim como copiar pinturas de obras-primas sem fazer referência aos pintores originais ou tocar peças de música sem qualquer menção dos letristas ou compositores originais, publicar uma demonstração do “31 Jo Kata” em público é como publicar uma cópia da obra de arte original em público e, portanto, não é apenas prudente e cortês, mas também o dever de todo o devoto Budo-ka de respeitar o inventor, referindo-se à origem de um conjunto de técnicas de artes marciais como o “31 Jo Kata”, especialmente quando um Budo-ka demonstra em público.


Tal tendência não se limita ao “31 Jo Kata”, e o mesmo fenômeno é frequentemente visto nas formas de prática de Kumi Jo, Kumi Tachi ou mesmo Suburi. Não posso deixar de pensar que ninguém entre os demonstrantes nos ‘sites’ de redes sociais está ciente das contribuições e realizações de Morihiro Shihan, e que tinha sido não apenas influente, mas profundamente e diretamente envolvido no processo de desenvolvimento dessas formas de prática, enquanto quase todos eles os demonstrantes são capazes de chamar essas formas de prática com os nomes próprios.

Além disso, não é raro encontrar e ver pedaços de vídeo em locais das redes sociais nos quais movimentos de ken-jutsu de Iaido ou outros estilos que não têm nada a ver com Aikido são misturados como se fossem parte do Aikido, acabando por levar a mal-entendidos e confusão em relação à cultura tradicional japonesa, sob as atuais circunstâncias incertas decorrentes da pandemia COVID-19.

Estes fenômenos não começaram após a chegada da pandemia COVID-19. Na verdade, tenho-me sentido muito infrutífero e frustrado por estas tendências já há algum tempo.

Não somente quero que qualquer pessoa que se considere um discípulo de Morihiro Shihan tenha o conhecimento e a experiência adequados para nutrir um discernimento aguçado, para separar o que é autêntico do que não é autêntico e reconhecer apenas o que é genuíno, mas também quero que continuem a esforçar-se diariamente na prática do Aikido, mantendo a devida ênfase nas tradições do passado, ao mesmo tempo em que se respeita o longo e tortuoso caminho da história do Aikido, bem como as grandes conquistas legadas por Morihiro Shihan, o grande predecessor.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

O que se segue daqui em diante, embora um pouco extenso, são histórias de quando eu era mais jovem e é exatamente o que desejo transmitir a quem se considera discípulo de Morihiro Shihan, especialmente àqueles que estão na posição de instruir .

Algumas das anedotas são, como mencionado anteriormente, de quando o Fundador do Aikido ainda estava bem e ativo e quando Morihiro Shihan estava a trabalhar para a “Japan National Railways” (atualmente conhecida como Japan Railways Group, também conhecida como JR), enquanto não apenas continuava com seu ' keiko’ no Aikido sob a direção do Fundador do Aikido, mas também ajudando-o, junto comigo, como seu discípulo de longa data.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Foi quando o Fundador do Aikido estava tomando café da manhã ...

Naquela manhã, o Fundador do Aikido tinha feito a sua rotina matinal diária ao orar no santuário interno do Santuário Aiki e orar para o Amaterasu-sama (ou seja, a deusa do sol Shinto) e o Oinari-sama (ou seja, o kami Shinto da prosperidade geral) antes de finalmente prestar os seus respeito ao Dojo e, se ele continuasse com a sua rotina diária, iria para a sua sala de estar em casa mas, em vez disso, decidiu caminhar em direção a uma horta.

A propósito, o Fundador do Aikido usava sempre trajes formais para visitar os locais de culto - pois o ritual era muito importante e especial, embora feito diariamente - para cumprir a rotina diária de orar e adorar. Portanto, era altamente incomum, quase ao ponto de ser impossível, para o Fundador ir a uma plantação de vegetais ainda vestido com trajes formais.

Naquela época do ano, havia um grupo de estudantes universitários na propriedade do dojo, que tinha vindo para um acampamento de treino no Aikido, e eles geralmente corriam pela cidade para não incomodar o Fundador do Aikido durante sua rotina matinal diária de orações. Eles voltaram logo depois do Fundador do Aikido ter começado a tomar o café da manhã para iniciar a praticar os movimentos de Bokken e Jo na área aberta em frente ao Santuário Aiki sob a orientação de Morihiro Shihan.

Embora fosse sempre muito difícil determinar quando o Fundador do Aikido terminaria a rotina matinal, foi totalmente inesperado para o Fundador do Aikido ir diretamente para uma plantação de vegetais enquanto ainda estava em traje formal naquele dia após ter terminado o ritual matinal.

Kikuno-san [Já falecida. Seu nome de solteira era Kikuno Yamamoto. Ela era governanta do Fundador do Aikido e de sua esposa, e também era uchideshi porque praticava Aikido), tinha de voltar a casa para fazer o café da manhã após a sessão de oração no templo Aiki todas as manhãs, e eu tinha o dever de “Osobatsuki” de assistir ao resto do ritual matinal.

Uma pessoa no papel de “Osobatsuki” tinha de seguir o Fundador do Aikido alguns passos atrás, enquanto permanecia alerta o tempo todo para quando ele pudesse chamá-lo.

A propósito, embora grandes azáleas tenham sido plantadas onde costumava ser uma horta, essas azáleas foram transplantadas de outro lugar como parte da reorganização do traçado da propriedade depois do falecimento do Fundador do Aikido. Além disso, muitos vegetais diferentes foram plantados num campo mais próximo do Dojo, e amendoins eram geralmente plantados num campo mais distante do Dojo.

Enquanto o seguia na plantação de vegetais, pensava comigo mesmo: “Para onde ele está indo? O que ele tem que fazer onde quer que vá? ”, E quando ele parou, ele começou a olhar silenciosamente do outro lado de uma floresta para Morihiro Shihan, que estava ensinando um grupo de estudantes universitários Buki Wazas (técnicas de armas )

Passado algum tempo, o Fundador do Aikido decidiu ir para casa e eu testemunhei uma observação memorável à mesa do café da manhã. [Acredite ou não, o tamanho da mesa de jantar que estávamos a usar era de cerca de 90 cm x 50 cm com pernas dobráveis. Quatro de nós, ou seja, o fundador do Aikido e sua esposa,  Kikuno e eu tomávamos o café da manhã juntos nesta mesa. Resumindo, o Fundador do Aikido fazia as refeições todos os dias à minha frente.

Subitamente, o Fundador do Aikido disse com um sorriso no rosto para Hatsu-sama, sua esposa: "Saito está a ir bem no seu 'keiko'."

Nunca poderei esquecer esta observação expressa pelo Fundador do Aikido.

Depois de algum tempo, Morihiro Shihan veio ter com o Fundador do Aikido e cumprimentou-o: “Acabei de terminar uma sessão de‘ keiko ’. Obrigado pela oportunidade. ” Eu ainda me lembro vividamente do sorriso que o Fundador do Aikido tinha em seu rosto para Morihiro Shihan, enquanto balançava a cabeça como se estivesse dando a Morihiro Shihan um gesto de aprovação. [Morihiro Shihan sempre vinha ver o Fundador do Aikido para cumprimentá-lo antes e depois de cada sessão de prática, fosse uma prática fora ou dentro do Dojo. Ele relatava o início de uma aula dizendo algo como: "Estou prestes a começar a ensinar um ‘keiko’. Agradeço a oportunidade ”, ou se ele tivesse acabado de dar uma aula com uma frase como “Acabei de dar um ‘keiko’. Obrigado pela oportunidade. ”)

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

O projeto mais importante para o Aikikai estava em andamento durante os últimos anos do Fundador do Aikido. O projeto era construir um novo edifício no Dojo do Aikikai Hombu, em Tóquio. Muitos membros do Conselho do Hombu Dojo, muitos Shihans e instrutores, bem como diretores regionais e estudantes em todo o Japão, estavam atentos ao progresso da construção de um novo Hombu Dojo em Tóquio.

Naquela época, o Fundador do Aikido ainda vivia na sua casa em Iwama, e aparentava certos sintomas do processo de envelhecimento que muitos idosos podem não ser capazes de evitar facilmente. Morihiro Shihan e sua esposa, que se dedicavam a ajudar o Fundador do Aikido de várias maneiras, às vezes tinham de fazer certos ajustes para acomodar as necessidades de mudança do Fundador do Aikido.

Ainda que eu intencionalmente evite descrições detalhadas de como o Fundador do Aikido era naquela época, porque isso é de uma natureza muito pessoal para o Fundador do Aikido, as pessoas importantes do Aikikai Hombu pareciam ter uma certa ideia de quanto tempo restava a 'um solitário e velho Budo-ka ', e estavam tão focados em completar a construção de um novo Aikikai Hombu Dojo enquanto o Fundador do Aikido ainda estava relativamente bem, que quase nenhum deles se preocupou em saber o quão solitário o Fundador do Aikido estava em Iwama.

Embora ainda existam vários Shihans que se gabam dizendo "Eu costumava blá, blá, blá ... com o Fundador do Aikido!" (embora muitos deles não estejam mais connosco), realmente muito poucos Shihans ou instrutores vinham a Iwama para visitar o Fundador do Aikido regularmente naquela época. Nas raras ocasiões em que alguém o vinha visitar, os visitantes perguntavam a Morihiro Shihan, Kikuno-san ou a mim, sobre como estava o Fundador do Aikido e, dependendo da resposta fornecida, o (s) visitante (s) deixariam para trás oferendas para o  Santuário Aiki (geralmente era uma garrafa de saquê, também conhecido como 'nihonshu', um tamagushi, ou seja, uma forma de oferenda Shinto feita de um galho de árvore sakaki decorado com tiras de papel washi e seda ou algodão com uma quantidade de dinheiro dentro) antes de voltar, sem saudar o Fundador do Aikido.

Sob tais circunstâncias, foi Morihiro Shihan que não só se preocupou seriamente com a possibilidade do desaparecimento das técnicas de armas (ou seja, Buki Waza) do Fundador do Aikido, mas também viu a necessidade de ele não apenas aprender e herdar as técnicas de Buki Waza do Fundador do Aikido, mas para organizá-las adicionando uma estrutura de ensino.

Por exemplo, Morihiro Shihan organizou e estruturou não apenas o que ele aprendeu diretamente com o Fundador do Aikido através dos seus dias constantes e consistentes de treino com o Fundador do Aikido, mas também o que ele viu do Fundador do Aikido nas suas várias demonstrações, durante os rituais de adoração no Santuário, para propor o “31 Jo Kata”, que é hoje aprendido e praticado por vocês e muitos outros Aikidocas.

Assim como um dicionário só pode ser montado como resultado de ter organizado os significados de uma grande quantidade de palavras e ter adicionado explicações, foi Morihiro Shihan que organizou vários 'wazas' [técnicas] que o Fundador do Aikido se dedicou a praticar e a dominar dia após dia, em formatos fáceis de entender. Além disso, foi também Morihiro Shihan quem ensinou esses 'wazas' enquanto permanecia fiel à forma como os havia aprendido do Fundador do Aikido a todos os seus alunos em todo o mundo, com a clara intenção de passar esses 'wazas' para as próximas gerações, bem como para preservá-los. Morihiro Shihan é o pai de Hitohira Sensei, o atual Kaicho, ou seja, Presidente, de Iwama Shinshin Aiki Shuren Kai.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~


Por que e como posso afirmar o que escrevi até agora?

É porque eu escrevi registos de vários comentários de Morihiro Shihan de 1997, quando ele veio a Denver, EUA, pela terceira vez para instruir num estágio.

O estágio teve muito sucesso, com quase 500 participantes, e um pequeno grupo de nós, incluindo Morihiro Shihan, desfrutou da companhia um do outro em uma festa privada em minha casa na noite do último dia após o final bem sucedido do estágio. Comecei a escrever sobre o que Morihiro Shihan falava com o falecido Stanley Pranin, então editor-chefe do Aikido Journal, à medida que eles se tornavam mais falantes com a ajuda de copos de saquê. Tenho guardado esses memorandos desde aquele dia. Portanto, posso afirmar o que escrevi até agora.

Na verdade, deixe-me compartilhar com vocês alguns pontos-chave do que foi dito naquela noite.

“Atualmente, não há ninguém no Hombu (Aikikai) que tenha herdado as técnicas de armas (ou seja, Buki Waza) do Fundador do Aikido.

A menos que eu as pratique, não há mais ninguém.

No entanto, [naquele tempo]estava completamente fora de questão, por respeito e também por medo, que um discípulo como eu tentasse organizar os 'waza' de seu mestre. Eu também pensei que poderia aprender e herdar os 'waza' dele, mas seria extremamente difícil passá-los para as gerações futuras e, com este pensamento, decidi capturar e catalogar em fotografias o que aprendi e dominei e o que aprenderei com o Fundador do Aikido.

A melhor maneira teria sido tirar fotografias do próprio Fundador do Aikido, mas só a ideia de um discípulo segurar uma máquina de fotografar para tirar fotografias dele era tão ultrajante, que estava totalmente fora de questão.

Ainda que haja pessoas que se gabam das fotografias que têm com o Fundador do Aikido tiradas em Iwama, o facto é que eu costumava pedir ao Fundador do Aikido, quando ele estava de bom humor, para vir e ficar frente da máquina de fotografar como um serviço de cortesia para alguns visitantes que vinham visitar o Santuário Aiki e praticar (no Iwama Dojo).

Resumindo, o que importa é que aqueles que estavam mais próximos do Fundador do Aikido não têm fotgrafias com ele.

Então, eu aprendi os 'waza' do Fundador do Aikido e permaneci fiel aos movimentos de seus 'waza', para que pudesse reproduzi-los e assim serem capturados em fotografias.

Embora não tenha havido má intenção da minha parte, dadas as condições (de saúde) em que ele se encontrava na época, não havia como lhe pedir "o pedido mais rude e ultrajante" para "registar e catalogar os waza". Não hesitei [na altura]em me dar ao trabalho de ir a alguns lugares diferentes, como o Monte. Atago (Nota: menos de 7 km ou 4,5 milhas de distância do Santuário Aiki) para realizar sessões de fotografia em segredo.

Após um tremendo esforço, o livro de instruções com 5 volumes com fotografias chamado "Aikido: Princípios de Ken, Jo & Taijutsu" (também conhecido como "Aikido Tradicional, Vol.1 ~ 5") foi publicado pela Minato Research & Publishing Company no início dos anos 1970.

Então, após a morte do Fundador do Aikido, novas diretrizes de instrução para o Aikido do Aikikai foram estabelecidas, centradas no Taijutsu, com menos ênfase em Buki Waza (ou seja, técnicas de armas).

Por quê?

Naquela época, a maioria, senão todos, dos instrutores (muitos dos quais mais tarde se tornaram Shihans) que foram enviados para o estrangeiro, pelo Hombu não praticavam o Buki Waza do Fundador do Aikido. Como resultado, o Hombu começou a criticar aqueles que tinham sido uchideshi em Iwama e depois voltaram para seus países de origem, como aqueles que estavam a violar as normas do Aikido, e como eu visitava os ex-uchideshis de Iwama, o Hombu também me rotulou como a principal causa de confusões.

No entanto, eu estava solenemente ciente do dever que assumi não apenas de herdar "os waza", especialmente os Buki Waza, do Fundador do Aikido, mas de transmiti-los às gerações futuras. Por querer preservá-los, passando-os para as gerações futuras, optei por plantar muitas sementes e premiar aqueles que se destacaram com certificados para manter um nível de qualidade, ou seja, ter os Waza do Fundador do Aikido disseminados e transmitido com altos níveis de integridade técnica. ”

O que está escrito acima está de acordo com o que escrevi e preservei daquela noite.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Morihiro Shihan começou a estudar com o Fundador do Aikido em 1946, e não apenas continuou o seu 'keiko' diretamente com e sob o Fundador do Aikido pelos próximos 23 anos até o falecimento deste, mas ele, junto com a sua esposa , também ajudou o Fundador do Aikido de várias maneiras. Além disso, não apenas Morihiro Shihan cumpriu o dever de Guardião do Santuário Aiki até 2002, como também foi um alto Aikido Shihan do Aikikai que alcançou a posição de 9º dan. Após a morte do Fundador do Aikido, Morihiro Shihan começou a viajar para o exterior, com mais frequência e mais ativamente do que antes, para visitar seus alunos e ensinar, tendo sido recebido com grandes e calorosas reações em todos os lugares que visitou; no entanto, era irónico que, em proporção ao número de reações positivas que ele recebeu durante seus estágios no exterior, o número de reclamações de instrutores e Shihans do Hombu dojo, que não podiam ensinar os Buki Wazas explodisse, muitas vezes "simplesmente porque eles não sabiam ensinar os Buki Waza'. Aqueles instrutores e Shihans do Hombu, que não pudessem ensinar o que seus alunos buscavam perderiam seus alunos e, por sua vez, perderiam os meios para ganhar a vida.

(A propósito, encontre uma homenagem que eu escrevi sobre Morihiro Shihan nesta página: http://www.nippon-kan.org/tribute-to-morihiro-saito-shihan/) 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~


Quando estávamos a programar o convite para Morihiro Shihan vir a Denver pela quarta vez, eu humildemente sugeri a ele: “No próximo ano, por favor, venha com Hitohiro Sensei (atualmente Hitohira Kaicho). Dessa forma, seria mais fácil transmitir uma transição perfeita de pai para filho. ”

Morihiro Shihan ponderou em silêncio por um tempo antes de dizer: “Não. Os alunos que virão são meus alunos ou estão interessados em participar num  estágio dirigido por mim. Não funcionaria a menos que Hitohiro trabalhasse para se tornar digno de ter seus próprios alunos. Se algo acontecer no, ou com o Aikikai Hombu depois de eu morrer, eu já terei passado tudo o que aprendi com o Fundador do Aikido para Hitohiro, e então ele deve estar bem para seguir sua própria vida com o que tem herdado de mim. ”

Após a morte de Morihiro Shihan, como ele tinha previsto, todo e qualquer aspecto do Buki Waza que Morihiro Shihan aprendeu, dominou e herdou foi totalmente negado.

E não foram apenas os Buki Waza que foram negados, mas o nome “Morihiro Saito”, o próprio nome da pessoa que foi um grande pioneiro por ter contribuído para disseminar a prática do Aikido pelo mundo após o falecimento do Fundador do Aikido, foi apagado da história do Aikikai.

Além de ter apagado o nome de Morihiro Shihan, que foi quem serviu por mais tempo ao Fundador do Aikido, as realizações de Morihiro Shihan no mundo do Aikido e suas contribuições para a prosperidade do Aikido mundial foram removidos da história do Aikikai e, como resultado, um grande vazio foi criado não apenas na história do Aikido em Iwama, mas na história do Aikido do Aikikai Hombu; no entanto, a situação atual é que essas verdades inconvenientes foram varridas para debaixo do tapete e todos estão calados.

Tem sido como um ato de expurgo muitas vezes visto em nações sob um governo ditatorial para sustentar o status quo, visto que algumas fotografias históricas foram alteradas com certa(s) pessoa(s) do passado, que foram meritórias do Aikikai, retiradas das fotografias. Não posso deixar de pensar que o “Aikido Rinri Kensho (a Carta Ética do Aikido)” publicado pela Fundação Aikikai em 5 de janeiro de 2015, é apenas um manto de disfarce para um mundo exterior sem qualquer significado.

Sem estas duas pessoas, o falecido Morihiro Saito e o falecido Koichi Tohei (um ex-chefe do Aikikai do Departamento de Shihan 10º dan e  fundador da Ki Society), não teria havido o desenvolvimento e crescimento do Aikido que o mundo viu. Estou totalmente sem palavras ao saber que um número tão grande de instrutores continua a ignorar as realizações e contribuições dos seus predecessores que tanto contribuíram para a disseminação da prática do Aikido no Japão e no exterior, e que não levantam qualquer voz para chamar à atenção as contribuições significativas para a história do Aikido desses predecessores, enquanto muitos deles não parecem hesitar em continuar pisando os cadáveres dos grandes enquanto dizem: "Olhe para mim!"

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Eu deveria terminar esta coleção de antigas anedotas tão longa nesta altura ... Deixe-me focar nos pontos-chave a partir de agora.

Morihiro Shihan dedicou sua vida não apenas para aprender, dominar e herdar a coleção de técnicas do Fundador do Aikido, especialmente os Buki Waza, mas também estruturou e organizou-os em 'katas' com a intenção não apenas de preservá-los, mas também de possibilitar que possam ser passados para as gerações futuras dos Aikidoístas comuns, e Morihiro Shihan conscienciosamente espalhou a prática dos katas e de todos os waza por todo o mundo para preservá-los. O fundador do Aikido concordou com a forma de como Morihiro Shihan estava a instruir os alunos com sua observação de aprovação: "Saito, ele está a ir muito bem no seu 'keiko'."

Se estudarem a literatura de instrução escrita por Morihiro Shihan e ‘videoclipes’ instrutivos de Morihiro Shihan, torna-se facilmente óbvio, sem qualquer dúvida, que não apenas o "31 Jo Kata" como peça central, mas também os diferentes kata do ken, bem como certas maneiras de praticar Suburi são como os 'waza' do Fundador do Aikido floresceram por meio de Morihiro Shihan como o médium.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Sob a atual pandemia COVID-19, o mundo do Aikido por todo o mundo enfrentou desafios sem precedentes, e qualquer pessoa na posição de instrutor só pode admitir que a prática de Buki Waza (técnicas de armas) tem apoiado as operações dos dojos para evitar o encerramento . O que se vê em excesso nos ‘sites’ de redes sociais é como praticar o “31 Jo Kata” e outros movimentos Jo & Ken.

Embora as instruções de Morihiro Saito Shihan sobre Buki Wazas tenham sido ferozmente negadas no passado, muitos instrutores dos dojos de todo o mundo estão a ser ajudados pelos seus métodos de instrução em tempos sem precedentes e, por este facto, todos os membros de Iwama Shinshin Aiki Shuren Kai não devem apenas renovar o seu senso de orgulho na linhagem da qual fazem parte, mas também reafirmar a sua dedicação em continuar a praticar constantemente, de forma consistente e diligente, para herdar as tradições e não apenas para preservá-las, mas para transmiti-las às gerações futuras, porque Iwama Shinshin Aiki Shuren Kai é a própria organização de Aikido que herdou não apenas o legado do falecido Morihiro Shihan, mas também o espírito e a herança que ele determinou passar para as próximas gerações.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Eu acredito firmemente que todos aqueles que se consideram discípulos de Morihiro Shihan, com a verdadeira atitude que qualquer Budo-ka deve carregar dentro de si, não devem apenas transcender quaisquer fronteiras de diferentes estilos, organizações ou afiliações organizacionais, mas também examinar de forma abrangente e exaustivamente como o Buki Waza de Morihiro Shihan surgiu para assim avaliar adequadamente a série de grandes realizações de Morihiro Shihan, que preservou os Buki Waza do Fundador do Aikido e os disponibilizou para as gerações futuras, de modo a apreciar e honrar seu legado justamente.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Muitos dojos têm uma foto do Fundador do Aikido pendurada na frente; muitos dojos mantêm bokken e jo; muitos alunos se curvam solenemente e educadamente para a parte central do dojo, para os instrutores e uns aos outros antes, durante e depois do treino.

Muitos, senão todos, inclinamos a cabeça para a parte principal do dojo ao entrar ou sair, e colocamos os nossos calçados cuidadosamente onde deveriam ser colocados.

Muitos, se não todos nós, usamos um hakama com vincos verticais agudos, e muitos, se não todos nós, também erguemos um bokken ou um jo acima de nossa cabeça durante as sessões de ‘buki keiko’.

No entanto, todas essas são ações sem sentido.

Isto porque esses comportamentos não são apenas praticados apenas para mostrar que podemos agir de certas maneiras, como também são geralmente realizados sem um verdadeiro senso de respeito e de apreciação.

Na minha opinião, é semelhante a obter uma sensação de autossatisfação de deslizar pelo corrimão das escadas em público, com um skate.

Eu também acho que muitos instrutores de Aikido habituaram-se de tal forma a lidar com aqueles que não resistem, que não somente ficaram cheios de uma quantidade excessiva de autossatisfação, mas também desenvolveram uma tendência a supervalorizar sua autoestima.

Acredito firmemente que é vital que continuemos a dizer às nossas almas palavras muito simples: "Nossos waza (ou seja, técnicas) não surgiram de repente" e que devemos não apenas permanecer conscientes das raízes do que ensinamos, mas refletir sobre de onde o que ensinamos veio e como o que ensinamos foi passado para nós.










Não é que podemos nos tornar num Budo-ka, que aspiramos, apenas por usar um hakama. Mesmo antes de nos tornarmos um Budo-ka, existem coisas que nunca perderemos como ser humano.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Ao saber sobre a emissão do Aviso que todos vocês receberam, não apenas fiquei profundamente impressionado, como me senti instado a compartilhar esta carta, embora longa, com vocês.

Obrigado por terminar de ler esta minha carta.

Gaku Homma

Fundador e Kancho da AHAN Aikido Nippon Kan

1 de outubro de 2020